Enfim, noivos!



TRINTA E UM DE MAIO DE DOIS MIL E QUINZE, um dia que eu jamais irei esquecer. Sob os olhos de Jesus Cristo, eu ouvi a pergunta com a qual sonho desde que me entendo por gente. Foi numa capelinha, num lugar que eu nunca iria imaginar, só nós dois e com direito ao anel de noivado no lugar das tradicionais alianças. Sim, foi como eu sempre quis, mas eu ainda sentia que faltava algo... Faltava compartilhar essa felicidade com as pessoas que amamos.

Depois de quase um mês de pesquisas e ajuste de datas, o desejado jantar de noivado acabou se tornando algo maior do que imaginávamos. Pais, irmãos, tios e primos estavam presentes. Falando assim, até parece que foi uma festança, mas acreditem, nem chegou perto problemas de quem tem família grande. Fomos um total de 20 pessoas num almoço temático italiano.



O vermelho e verde da Itália podiam ser encontrados da mesa do bolo à mesa dos convidados. Até o último instante eu fiquei com medo de ter ficado exagerado, mas até que não. A decoração foi feita com a ajuda da minha madrinha e o bolo é obra da Dona Lourdes. Ela já fez vários bolos para festividades lá em casa e sempre é muito elogiado. Para quem for do Rio de Janeiro (Capital) fica a dica ;D



Nós não fizemos lembrancinhas, mas tiveram dois mimos para nossos convidados especiais. O primeiro foi palha italiana, um doce mil vezes mais gostoso que bem casado e que nós amamos. Sem contar que dava para fazer em casa. O segundo foi que demos o jogo americano utilizado para os convidados. Eu fiquei em dúvida se ficaria legal ou não, mas ficou muito fofo! Pode parecer estranho, mas como as famílias estavam completas, eles vão poder utilizar tranquilamente no dia a dia, sem que fique desfalcado.

 


No cardápio tinham massas, molhos, acompanhamentos, além de uma entrada e sobremesa tipicamente italiana. Como essa culinária nos atrai muito, fizemos questão de preparar tudo pessoalmente. Sim, o dia era nosso, mas nossos convidados mereciam. Para incrementar, o Bruno teve a ideia de fazer o cardápio em italiano. Eu adorei!



Uma dica super importante para quem quiser fazer um rodízio de massas em casa, são esses rechaud daqueles que vemos em restaurantes e festas. Eles mantém a comida quentinha, você pode abaixar a tampa quando ninguém mais for utilizar e não há aquele incomodo de precisar repor a todo instante.



Esse foi um dia recheado de emoções e o mais importante foi que nos divertimos do inicio ao fim. Desde a compra dos ingredientes, a indecisão sobre o quando deveríamos gastar, no que investir e o que deixar de lado. Dessa vez ainda não deu para chorar, mais o riso e a felicidade foram constantes.



Mas a melhor parte foi poder dividi-lo com pessoas que são importantes para nós, que dividirão e nos apoiarão nessa nova fase de nossas vidas.

Um comentário

  1. Que lindo! Parabéns! *-*

    www.generoproibido.blogspot.com.br

    ResponderExcluir